quarta-feira, setembro 06, 2017

As ‘bolhas’ do futebol português!

Hoje vou revisitar alguns factos que retratam o futebol português e só tenho pena de estar tão desacompanhado nesta visita!

Passemos aos factos: – ‘este defeso houve jogadores que começaram num clube, foram transferidos para outro, vendidos a um terceiro e emprestados por este ao clube de origem’!*
Eu sei que não é só cá que acontecem estes fenómenos mas eu estou cá e por isso escrevo sobre os factos de cá. As perguntas que qualquer pessoa normal colocaria nestas circunstâncias seriam as seguintes: - então o governo e as polícias não fazem nada?! As lavandarias do futebol não interessam?! Ou será que o futebol está definitivamente em offshore?! Parecem-me questões importantes até porque a carga fiscal sobre os contribuintes portugueses não há meio de diminuir!
Neste retrato como em tantos outros esqueci-me da Federação e da Liga porque tenho dificuldade em lembrar-me daquilo que não existe!

Voltando ainda ao caso Eliseu, que estará para sempre arquivado na nossa memória, há um aspecto que a comunicação social continua a desvalorizar e que é o seguinte: o árbitro de campo que como sabemos disse não ter vislumbrado a agressão, nem ele nem os fiscais de linha pelos vistos, conseguiu vislumbrar nesse lance uma falta do jogador do Belenenses! E foi lesto a apontar o livre! Mais uma vez com a conivência dos fiscais de linha! Tudo isto é extraordinário e quanto a mim define um modus operandi dos árbitros que vão apitar ao estádio da Luz – na dúvida, é a favor do Benfica!
O que se passou entretanto com o VAR, e a seguir com o Conselho de Disciplina nem vale a pena comentar pois faz parte de um retrato conhecido – o nacional benfiquismo em todo o seu esplendor!

Mas aquele jogo teve outras incidências estranhas! Domingos Paciência alertou, e bem, que terá havido um lance para possível penalty na área encarnada! Aconteceu logo a seguir ao primeiro golo do Benfica, lance esse sem direito a repetição por parte da Benfica TV!
Isto remete-nos para aquilo que já escrevi neste espaço e vou repetir: - uma das condições básicas para o vídeo árbitro funcionar tem a ver com a independência do operador de televisão em relação aos clubes participantes. A todos os clubes participantes. Que é o mesmo que dizer que todo este processo tem que estar centralizado ou na Liga ou na Federação. Porque não pode haver suspeitas de manipulação de imagens ou outras batotas semelhantes. E voltamos à casa de partida. Onde anda a Liga e a Federação?!

Outro assunto que mais tarde ou mais cedo terá que ser resolvido pelas autoridades inexistentes é um cavalo de batalha do Belém Integral. Tem a ver com o limite de jogadores que cada clube pode ter na sua esfera patrimonial. Isto para que amanhã não cheguemos à conclusão que os jogadores que jogam na Liga portuguesa são todos, ou quase todos, propriedade de três senhores feudais! Com os inerentes reflexos na verdade desportiva. Ora bem, consta que só o Benfica tem noventa e cinco jogadores inscritos e que andam por aí a rodar nas competições profissionais organizadas pela Liga! A ser verdade, se lhe juntarmos os jogadores inscritos no Sporting e no Porto, talvez seja altura de alguém dizer ‘alto e pára o baile’! Mas quem?! A Liga?! A Federação?! O governo?!
E já nem abordo o tema dos custos. Mas podia, afinal donde vem (ou veio) o dinheiro para pagar uma folha salarial deste quilate?! Do BES?! Da PT?! Da antiga Caixa hoje caixinha?! Das lavandarias?! Das nações unidas?! Dos bruxos da Guiné?! Da bola é que não veio!

E finalmente um facto de grande relevo consoante o ponto de vista de cada um. Noticia o jornal A Bola que Domingos Soares de Oliveira, proeminente dirigente do Benfica, é o novo presidente da ECA sigla que posso traduzir por - associação de grandes clubes em prol de uma Liga Europeia! Ora bem, se na presidência desta ECA já lá esteve o portuense Fernando Gomes, actual presidente da Federação, e se agora vai para lá um dirigente do Benfica isto só pode querer dizer que neste pequeno país corrupto e falido é política comum e nacional projectar Porto e Benfica para uma Liga europeia, deixando aqui os pobretanas a jogarem ao chinquilho! Se for assim há muita coisa que bate certo nomeadamente a pornográfica desigualdade de orçamentos entre os três 'eucaliptos' e os outros, bem como a pouca vontade que existe para mudar seja o que for. Dando aliás razão à recente frase do treinador Manuel Machado – ‘isto é para três, o resto é carne para canhão’!

E tu Belenenses?! Vais continuar caladinho?! Eu se fosse a ti fazia já uma associação dos clubes que não querem ser verbo-de-encher. O pior é se há muitos que querem…


Saudações azuis


* O Jogo de 5 de Setembro 2017

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home