terça-feira, setembro 12, 2017

Fatalismo, vídeo árbitro, mas os números não mentem!

Comecemos pelo fatalismo, pela frustração acumulada que ano após ano vai adiando o ressurgimento do Belenenses. Há uma sensação perdedora que se intercomunica e as bolas em vez de entrarem batem no poste!

Há também o vídeo árbitro que já percebemos que não simpatiza com o Belenenses! Em duas situações que mereceriam, penso eu, uma reavaliação, o árbitro não teve dúvidas e o vídeo árbitro também não. Em contraste com o que se tem observado quando estão em causa outros emblemas. Com efeito, o golo anulado ao Maurides merecia uma linha virtual que comparasse a posição do defesa avense que tenta impedir o cruzamento com a posição do avançado azul. E a possível falta sobre Maurides ao minuto noventa, também merecia que o árbitro fosse (alertado) para rever o lance. Há aliás jornalistas que admitem ter havido grande penalidade. Mas não foi. E mais uma vez o silêncio! Está na altura de o quebrar com um pequeno comunicado (a emitir pela SAD) sobre as ‘certezas’ do vídeo árbitro e as dúvidas do Belenenses!

Mas os números não mentem! E nem vou falar dos nove golos sofridos em cinco jogos, admitindo que estarão inflacionados pelos 5-0 da Luz. Vou concentrar-me apenas nos três golos que marcámos nesses mesmos cinco jogos! Dois marcados por Nuno Tomás, um central, e o outro, um autogolo do Paciência filho! Tudo em lances de bola parada o que ainda penaliza mais os avançados. Neste sentido somos o pior ataque da Liga! E como não somos a melhor defesa… as nuvens começam a adensar-se no Restelo. Nós já tínhamos este problema na época passada e por isso esperava-se a vinda de alguém com golo, como agora se diz. Eu sei que os homens que marcam golos estão muito valorizados e percebe-se pois convém não esquecer que as vitórias valem três pontos e para ganhar é preciso marcar. Parece o senhor de La Palice, mas não é.


Saudações azuis    

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home