segunda-feira, outubro 23, 2017

VAR de retro satanaz!

Com o pessoal dos emails está visto que não vamos a lado nenhum! Ou vamos, mas esse é o lado oculto da batota. Na verdade depois daquela arbitragem vergonhosa em Tondela tenho que voltar ao assunto. Um assunto que promete condicionar fortemente resultados e classificações. Todos sabem que nunca tive grande apreço pelo VAR. Sempre achei que foi lançado à pressa com o objectivo de abafar as suspeitas que a revelação dos emails havia provocado. E tinha razão. A cada jornada que passa mais se confirma que o VAR tem um único propósito: - proteger os três grandes contra qualquer erro que o árbitro possa cometer deixando no limbo, sem comentários ou dúvidas, os erros que os favorecem. Aos restantes clubes, aconteça o que acontecer, não interessam para nada. Os árbitros aí podem fazer todas as tropelias. 

A ideia inicial do vídeo árbitro era bastante simples: - amansar o leão, grande entusiasta do VAR, e dar algum conforto ao dragão moderando-lhe o ímpeto das denúncias. As águias podiam repousar nos seus ninhos. O problema é que os emails passaram do papel à investigação, e da investigação aos indícios de corrupção. A par disso os árbitros, sendo os mesmos, andam desorientados, falta-lhes qualquer coisa, e continuam a ser incompetentes. Ontem foi um dia particularmente difícil. Desde a curiosa avaria das comunicações que assim validou um golo irregular ao Benfica até ao histerismo de Alvalade, a perfomance do VAR chegou a ser deprimente. Viram e vasculharam tudo o que interessava aos leões mas não viram um empurrão à entrada da área a um jogador do Chaves! Para os comentadores tratou-se de um lance normal. O árbitro não marcou falta, o vídeo árbitro calou-se, e a repetição demorou uma eternidade!



Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home