segunda-feira, abril 09, 2018

‘É uma equipa muito difícil de contornar’!

Estas palavras são de Luís Castro, experiente treinador do Chaves, e são o melhor elogio que se pode fazer ao Belenenses. Estamos a falar de uma equipa onde a entrada ou saída de novos jogadores não afecta o seu rendimento base. Mas como disse Silas e eu concordo, ‘ainda falta subir uma montanha’ para conseguirmos ter um processo ofensivo com o mesmo nível do processo defensivo. E aí não há volta a dar, ou os homens do meio campo (agora diz-se ‘transições’) evoluem muito, seja mentalmente, seja no passe, ou então a montanha será sempre inacessível. Ontem, por exemplo, foi desesperante a incapacidade de Yebda e Bakic para virarem o jogo através de um simples passe á distância! Não, não me chamo Bruno de Carvalho, e por isso acho que ainda posso nomear os aselhas e as aselhices. Aliás eles não lêem o Belém Integral. 

De resto e mantendo-me na apreciação individual penso que a entrada de Licá foi determinante para termos alguma expressão ofensiva. Pena que esteja ainda tão pouco confiante no que toca a enfiar a bola na baliza. Diogo Viana está muito melhor mas precisa de calibrar os cruzamentos. Yazalde mantém as características de sempre: - excelente a jogar de costas para a baliza mas pouco eficaz na hora de concluir. Nathan faz progressos mas tem que durar mais tempo. Sousa entrou melhor que o costume, mais afoito a virar-se para o ataque, e tem que potenciar de uma vez por todas o seu remate. Que não é própriamente em força mas um misto de força e jeito. Há que treinar. Quanto a Geraldes, cuja inclusão como terceiro central surpreendeu, só precisa de ganhar confiança e concentração. Os que não nomeei (André Moreira, Sasso, Persson e Florent) foram os melhores. Juntamente com Licá. Falta falar de Fredy já que Maurides esteve pouco tempo em campo. Em relação a Fredy temos aquele velho problema – dá uma no cravo, outra na ferradura. Acertou na ferradura quando marcou o golo e em alguns lances bem conseguidos. Nas infantilidades, acerta sempre no cravo.

Resumindo: - era um jogo em que não podíamos perder fazendo assim jus ao resultado obtido contra o Porto. E não perdemos! Podíamos até ter ganho. O empate parece ser um resultado justo.

Resultado final: - Chaves 1 – Belenenses 1


Saudações azuis


Nota final: Não fiz referência à capacidade do Chaves mas é preciso não esquecer que tem nas suas fileiras dois grandes jogadores. Bressan, muito inteligente, e Mateus Pereira, um fora de série que rompe qualquer linha defensiva.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home